Programadores da RRLP - Rock Rádio Lágrima Psicodélica:

Cacá, Fireball, Gäel, Johnny F, Kekeu Slim e Rinaldo
Rock Rádio Lágrima Psicodélica nossa companhia Rock and Roll de todos os dias!!!

Clique AQUI para acessar o que está rolando na programação da nossa RRLP!!!

BOAS VINDAS!!!

Como sintonizar a Rock Rádio Lágrima Psicodélica


Você pode sintonizar a ROCK RÁDIO LÁGRIMA PSICODÉLICA de 2 formas:

1 - Para quem acessa a WEB via PC/NOT a sintonia é direta pelo Blog Lágrima Psicodélica.

2 - Para quem acessa a WEB via CEL/TABLET a sintonia é pelo APP da TuneIn para os seguintes sistemas:


Obs: Depois que baixar o APP vá em BUSCAR e digite RADIO LAGRIMA PSICODELICA sem ACENTO e no SINGULAR.

RRLP - ROCK RÁDIO LÁGRIMA PSICODÉLICA
Criação & Direção by Johnny F

sábado, 25 de maio de 2019

Percepção Modificada 486


Programa Percepção Modificada 486



Steve Gibbons Band - Any Road Up - 1976
Bob Dylan - The Real Bob Dylan - 2012
Eric Andersen - Beat Avenue - 2003
Chelsea - Chelsea - 1970
The Long Ryders - Live 1985 - 2016
Lara Aufranc - Eu Você um Nó - 2019
Boogarins - Sombrou Dúvida - 2019


01 - Steve Gibbons Band - Take Me Home
02 - Steve Gibbons Band - Speed Kills
03 - Steve Gibbons Band - Natural Thing
04 - Steve Gibbons Band - Rollin'
05 - Bob Dylan - All Along The Watchtower
06 - Bob Dylan - I Want You
07 - Bob Dylan - Mr. Tambourine Man
08 - Bob Dylan - Like A Rolling Stone
09 - Eric Andersen - Stupid Love
10 - Eric Andersen - Ain't No Time to Bleed
11 - Eric Andersen - Rains Are Gonna Come
12 - Eric Andersen - Great Pyramid
13 - Chelsea - Rollin' Along
14 - Chelsea - All-American Boy
15 - Chelsea - Hard Rock Music
16 - Chelsea - Long River
17 - The Long Ryders - Time Keeps Traveling
18 - The Long Ryders - As God Is My Witness
19 - The Long Ryders - Six Days On The Road
20 - The Long Ryders - Masters Of War
21 - Lara Aufranc - Gritos na Avenida
22 - Lara Aufranc - A Gente Canta
23 - Lara Aufranc - Só Dessa Vez
24 - Lara Aufranc - Pra um Coração Acordar
25 - Boogarins - A Tradição
26 - Boogarins - Invenção
27 - Boogarins - Sombra ou Dúvida
28 - Boogarins - Te Quero Longe

Revolution Rock - Programa 486





Programa Revolution Rock nº 486
Transmitido por Rock Radio Lágrima Psicodélica (sábado, das 16h às 18h)
Produção: Cacá


Revolution Rock Program nº 486
Transmitted by Rock Radio Lágrima Psicodélica (saturday from 16h. to 18h)
Production: Cacá





Tracklist:






01 - Battlefield - United
02 - Dominic Grant - Don't Stop Girl
03 - Frank Turner - 1933
04 - The Clash - Pressure Drop
05 - The Smiths - The Headmaster Ritual
06 - The Lancasters - Earthshaker
07 - Bad Religion - Sanity
08 - Francine - You wanna have it all
09 - Grand Slap Strutters - Great Balls Of Fire
10 - Plebe Rude - Censura
11 - Mickey Finn - Night Comes Down
12 - Jon & The Nightriders - Depth Charge 95
13 - Bastard Sons Of Johnny Cash - Blade
14 - Dirt Box Disco - Done N’ Dusted
15 - High Sunn - Banh mi
16 - Sir Veja - F--- you
17 - Turnpike Cruisers - The girl who turned into a man
18 - Jack & The Rippers - Hawaii Five 'O'
19 - Boytoy - Mary Anne
20 - Counterfeit - Enough
21 - Homemade Wine - Citico Creek
22 - The Last Days of Jesus - Death Song
23 - The Pandoras - See If You Can
24 - Dick Dale & His Del Tones - Peter Gunn
25 - Alice Cooper - Dirty Dreams
26 - Horror My Friend - Same Minds
27 - Johnny & The Dodgers - Pois Raiteiltaan
28 - Say Sue Me - B lover
29 - The Swiftys - Ridin' High
30 - Davie Allan & The Arrows - Outer Surf
31 - A Date With Mary - Alles auf Anfang
32 - Catch The Breeze - Dazed
33 - Iceage - The Day the Music Dies
34 - Jack Rabbit Slim - MacLaine
35 - Original Sinners - Suitcase
36 - Charge 69 - Scream (Instrumental)




(podcast-mp3): Download


Só músicas / only musics (rar): Download



Programação da RRLP para 25.05.2019

Programação Especial da Rock Rádio Lágrima Psicodélica 
Para Sábado e Domingo (25 e 26.05.19)


01 - Ponto Rolante 066 by Johnny F 
Sábado: 14:03
Domingo: 00:10 - 10:16 - 20:21

02 - Revolution Rock 486 by Cacá 
Sábado: 16:02
Domingo: 02:18 - 12:15 - 22:20

03 - Fire on The Rocks 441 by Fireball 
Sábado: 17:58
Domingo: 04:05 - 14:12

04 - Percepção Modificada 486 by Johnny F 
Sábado: 19:58
Domingo: 06:05 - 16:11

05 - Naturlich Prog 110 by Gael
Sábado: 22:02
Domingo: 08:08 - 18:15

Criação & Direção 
by Johnny F

Cabine C


Uma joia rara do Post Punk nacional. Adorado pelos darks de ontem, pelos góticos de hoje e pelos mais atentos apreciadores do Post Punk brasileiro, o Cabine C é considerado um dos grandes nomes do chamado "dark nacional" e, na minha humilde opinião, um dos pioneiros do Gótico Sul-Americano.

Ciro Pessoa - o criador do Cabine C - foi um também um dos fundadores do Titãs, grupo no qual permaneceu até momentos antes de seu primeiro lançamento oficial, em 1984. São dele algumas composições clássicas do grupo, como Sonífera Ilha e Homem Primata. Ciro decidiu sair do Titãs pois não gostava dos rumos "Tropicalistas" e "Reggae" que a banda estava seguindo. Sua intenção era criar um grupo mais "Rock".

A formação inicial contava com a esposa de Ciro, Wania Forghieri (teclados), Edgard Scandurra (guitarra), Charles Gavin (bateria) e Ricardo Gaspa (baixo), que havia substituído Sandra Coutinho - que passaria a se dedicar unicamente ao grupo Mercenárias. Essa formação chegou a gravar uma demotape, apresentando uma sonoridade Post Punk mas com fortes acentos Pop. É um item raríssimo, com faixas nunca lançadas oficialmente como "O Lado Bom da Bomba", "Inundação de Amor" (depois regravada pelo Ira) e "Fim de Serafim" (poema musicado de Oswald de Andrade). Com músicos de reconhecido talento, o grupo fez alguns shows considerados inesquecíveis em São Paulo, ganhando certa notoriedade no circuito alternativo.

O problema era que Scandurra também tocava no Ira, uma banda que estava explodindo no cenário comercial. Sendo assim, provavelmente sofrendo alguma pressão, ele abandonou a "aventura underground" do Cabine C. Gaspa também saiu do grupo, também convidado a tocar no Ira. E Charles foi pro Titãs.

Após esse baque, o Cabine C ficou um bom tempo inativo, buscando uma reformulação. Mas após um longo hiato, a banda renasceu das cinzas com sua formação definitiva: Ciro Pessoa (voz e guitarra), Wania Forghieri (teclados) e as novas integrantes Anna Ruth (baixo) e Marinella 7 (bateria). E o Post Punk do grupo assumiu de vez sua identidade: Sombrio, em algum lugar entre o desespero e a delicadeza.

Ciro se inspirava em poetas como Edgar Allan Poe, Baudelaire e Arthur Rimbaud, para produzir uma poesia existencialista e desoladora, flertando com um certo niilismo. A sonoridade do grupo remetia a nomes como Siouxsie & The Banshees, X-Mal Deutschland, Cocteau Twins e a Coldwave francesa, mas com uma alma própria. Esses ingredientes, é claro, agradaram em cheio os darks da época e a banda logo ganhou essa "tag" - que, como tantos outros, procuraram evitar.

Não demorou e o grupo ganhou muitos admiradores, tornando-se um dos favoritos dos porões paulistanos. Dessa forma, surgiu o convite da recém criada gravadora RPM Discos (idealizada pelo popular grupo RPM) para finalmente lançar um álbum do Cabine C. Refletindo sobre a tensão de entrar no circuito comercial, Ciro disse para a Bizz: "Vamos ser jogados aos leões, não sabemos se vamos domá-los ou ser comidos".

O nome do grupo (que remetia a cabine de um navio) e a variedade das canções, que pareciam aportar em vários locais, deram até um ar temático ao álbum. "(O disco) percorre um roteiro. Passa pelo Oriente Médio na música que dá título ao LP; Buenos Aires no tango Lapso de Tempo; ou Japão através de Jardim das Gueixas." - disse Ciro Pessoa para a Bizz. Do outro lado, haviam as fortes referências literárias presentes em todo repertório (Edgar Allan Poe e sobretudo a literatura existencialista), resultando em uma obra marcante.


O disco abre com Pânico e Solidão, inspirada no livro "As aventuras de Arthur Gordon Pym", de Edgar Allan Poe. A letra, que também pode ser interpretada como uma metáfora da inevitável decadência humana, é um resumo do espírito do disco e combina perfeitamente com a melodia rasgante e fúnebre.
Em seguida, a minimalista Lapso de Tempo - influenciada pela marcação rítmica do Tango - segue a viagem rumo ao abismo, não perdoa e evoca o memento mori: "O tempo está passando".

Na sufocante Anos, em algum lugar entre X-Mal Deutschland e a Coldwave, sob gritos e ruídos, Ciro, Wania e Anna repetem uma unica frase, a atemporal e inevitável reflexão: "O que eu tenho feito todos esses anos?".

O clima desesperador dá uma trégua com a suave e paradisíaca Jardim das Gueixas. Essa faixa conta com a participação de Akira S (Akira S & As Garotas que Erraram) no Stick, um estranho instrumento de cordas tocado por ambas as mãos. O timbre misterioso confere um clima oriental onírico à canção e quase chega a soar como o Shamisen (espécie de bandolim típico japonês).

O lado A do álbum fecha com a faixa instrumental A Queda do Solar de Usher, baseada no conto homônimo de Edgar Allan Poe. Teclados lúgubres, guitarras ecoantes e a voz lírica de Marinella enaltecem o clima fantasmagórico do som.

O Lado B do disco abre com a potente Lágrimas, uma cativante e enigmática canção de amor. Na sequência, a instrumental Opus 2, transbordando melancolia em um ritmo cadenciado.

A impecável Tão Perto, é tão contagiante que se torna impossível não cantar junto alguns trechos desse relato ambíguo sobre o amor e a vida. Enérgica e dançante é também presença constante nas pistas que conseguem manter um olhar vivo sobre a produção dark nacional. Um dos destaques do álbum, foi também a unica que conseguiu um relançamento. Em 2005, foi remasterizada para a coletânea inglesa de Post-Punk: “The Sexual Life of the Savages”.

A quase valsa Soldadas, é a canção mais crítica do álbum. Mas vai além de um discurso antibélico. Afinal: "A gerra somos nós dois / A guerra são eles três / A guerra está no falar / A guerra não se acaba". Já a existencialista Neste Deserto - outro grande destaque - tem um clima desolador que nos remete a uma viagem solitária em paisagens áridas. Aqui, a sonoridade Coldwave e gótica é levada aos últimos limites, casando com a poesia inspiradamente niilista de Ciro: "Sei que te amo / Mas isso é pouco / Pode ser tudo / Mas tudo é nada". Pois é, nem o amor salva na dura viagem do Cabine C. E o encerramento primoroso se dá com o instrumental delicioso de Fósforos de Oxford, de sabor árabe e lembrando momentos de Dead Can Dance.

O álbum, no geral, foi muito bem recebido pela crítica. O Post Punk sombrio e melancólico do grupo agradava principalmente porque soava autentico e se diferenciava das outras bandas do mercado.

O fato é que o disco não vendeu como o esperado. Cerca de oito mil cópias foram vendidas, pouco para o alto investimento da incipiente gravadora que alçava vôos mais altos. Mas é importante observar que essas marcas foram alcançadas sem uma distribuição eficaz e sem nenhum esquema de divulgação, em um dos casos mais emblemáticos da industria fonográfica brasileira. A RPM Discos foi a falência logo apos essa presepada, gerando uma longa disputa judicial entre seus representantes e Ciro. Esse estresse acabou afetando o Cabine C, que também devido conflitos internos, começou a se desfazer. Marinella e Anna Ruth, deixaram o grupo. Dois argentinos chegaram a substituí-las por um tempo e Ciro se esforçava para lançar algum material novo. Quatro novas músicas chegaram a ser gravadas: "Acidentes", "Sábio Chinês", "Cotonetes Desconexos" e "Nossas Cabeças são Nossos Erros". Mas o segundo disco nunca saiu do papel.

Em uma entrevista, Ciro desabafou: "A verdade é que foi ficando cada vez mais difícil fazer shows, sobreviver. Tudo se concentrava no Rio de Janeiro e lá se você não é do samba você é estrangeiro. E como a cultura carioca dominava (domina) a cidade de São Paulo, nem aqui éramos considerados brasileiros. Fomos nos cansando desta história ridícula, limitada e preconceituosa que é a música no Brasil e nossa resistência no underground foi chegando ao fim."

Com o fim do Cabine C, Ciro ainda se viu envolto em problemas com drogas, o que o fez se afastar da música por um tempo. Manteve carreira de escritor, escrevendo em diversas revistas e, anos mais tarde, seguiu carreira solo, onde tem dois álbum lançados: "No meio da chuva eu grito Help" (2003) e "Em Dia com a Rebeldia" (2010), ambos distantes da sonoridade do Cabine C, mas bons álbuns de Rock em meio ao marasmo musical da música comercial brasileira.

Texto retirado do blog | Goth Songs

1986 | FÓSFOROS DE OXFORD

01. Pânico e Solidão
02. Lapso de Tempo
03. Anos
04. Jardim das Gueixas
05. A queda do Solar de Usher
06. Lágrimas
07. Opus 2
08. Tão perto
09. Soldadas
10. Neste Deserto
11. Fósforos de Oxford

DOWNLOAD

Skinny Lister


Banda britânica de indie-folk.




2012 - Forge & Flagon: Download

2015 - Daytrotter Session (EP): Download

2015 - Down On Deptford Broadway: Download

2017 - The Devil, The Heart & The Fight (Deluxe Edition): Download



sexta-feira, 24 de maio de 2019

Zippyshare

Amigos, temos recebido e-mails e contatos, informando que o zippyshare.com está sendo bloqueado em alguns Países, principalmente, da Europa.

Em decorrência disso, os links que postamos em tal hospedeiro, estão inacessíveis.

Já estamos trabalhando nas novas postagens, com outros sites hospedeiros de links.

No entanto, é possível ainda fazer o download dos links do zippyshare publicados.

Para, então, burlar o bloqueio imposto ao zippyshare, acesse os links de download através de VPN Free.

Por exemplo (lista de VPNs free):.

https://www.top10vpn.com/top10/free-trials/?bsid=c38se1kw132&gclid=EAIaIQobChMI06aFzLaz4gIVBQqRCh2tRwnREAAYAyAAEgIujfD_BwE

Ou use um proxy anônimo::

Example:

https://hide.me/pt/proxy

https://www.hidemyass.com/proxy

https://www.filterbypass.me/

https://www.vpnbook.com/

http://anonymouse.org/


Esperamos ter colaborado com vocês.


----------------------------------------------------------------------------------


Apparently zippyshare is being blocked in some European countries, unfortunately.

To circumvent this, access the download links through a VPN Free.

For example:
https://www.top10vpn.com/top10/free-trials/?bsid=c38se1kw132&gclid=EAIaIQobChMI06aFzLaz4gIVBQqRCh2tRwnREAAYAyAAEgIujfD_BwE

Or use an anonymous proxy:

 Example:

https://hide.me/pt/proxy

https://www.hidemyass.com/proxy

https://www.filterbypass.me/

https://www.vpnbook.com/

http://anonymouse.org/

We have already started to upload, the new posts to be published by openload.co, which is not blocked.

Regards,




Paulinho Pedra Azul

Paulo Hugo Morais Sobrinho, o Paulinho Pedra Azul, é um cantor, poeta, artista plástico e compositor brasileiro.

Nascido em Pedra Azul, no Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais, no dia 3 de agosto de 1954.

Além de músico, também é autor de 200 telas a óleo e acrílico e de 15 livros.

Sua carreira artística teve início por volta dos 13 anos de idade, inicialmente com as artes plásticas. Enveredando pela música participou de um conjunto chamado “The Giants”, em que trabalhou com Rogério Braga, Mauro Mendes, Marivaldo Chaves, Salvador, Edmar Moreira e André, interpretando canções dos Beatles, The Fevers, Os Incríveis, Erasmo e Roberto Carlos, dentre outros.

A partir do final dos anos 1960 participou de festivais regionais de música e de poesia, tendo realizado inúmeros shows em cidades do interior de Minas Gerais. Nos anos 70, mudou-se para São Paulo onde morou por dez anos, período no qual trabalhou com o cantor, humorista e ator Saulo Laranjeira, também oriundo de Pedra Azul. Retornou depois para Minas, se fixando em Belo Horizonte onde até hoje reside.

Durante o tempo em que viveu em São Paulo gravou seus três primeiros discos. O LP de estréia fez grande sucesso com a canção que lhe dá o título: "Jardim da Fantasia", popularmente conhecida como "Bem-te-vi".

Com um estilo que varia do romântico à MPB, fortemente influenciada pelo Clube da Esquina, e com algumas composições de chorinhos, Paulinho Pedra Azul tem 21 discos gravados, a maioria deles independentes, tendo vendido cerca de 500 mil exemplares de toda a sua obra. É também autor de 200 telas a óleo e acrílico e de 15 livros, dentre eles “Delírio Habanero - Pequeno Diário em Cuba”, escrito durante visita à ilha de Fidel Castro.

Apesar de não ser um constante freqüentador da mídia de massa, Paulinho Pedra Azul consegue ser conhecido por um segmento específico que envolve principalmente universitários. Pesquisa feita pela AMAR (Associação de Músicos, Arranjadores e Regentes), o destacou como o segundo cantor mais conhecido de Minas Gerais, perdendo apenas para Milton Nascimento.

Texto: Wikipédia

1982 | JARDIM DA FANTASIA

01. Ave Cantadeira
02. Pobre Bichinho
03. Valsa do Desencanto
04. Voarás
05. Nascente
06. Cortinas de Ferro
07. Jequitinhonha
08. Cantar
09. Jardim da Fantasia
10. Vagando

DOWNLOAD

Stephen Malkmus & The Jicks


Banda norte-americana de indie-rock.




2001 - Stephen Malkmus: Download

2003 - Pig Lib: Download

2005 - Face the Truth: Download

2008 - Real Emotional Trash: Download

2011 - Mirror Traffic: Download

2014 - Wig Out at Jagbags: Download

2018 - Sparkle Hard: Download



quinta-feira, 23 de maio de 2019

Eternal Sunshine of the Spotless Mind | Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças

Direção | Michel Gondry
Produção | Steve Golin, Anthony Bregman
Roteiro | Charlie Kaufman
Estados Unidos | 2004

Elenco
Jim Carrey | Kate Winslet | Kirsten Dunst
Elijah Wood | Mark Ruffalo | Tom Wilkinson

Música | Jon Brion

Eternal Sunshine of the Spotless Mind (Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças) é um filme americano de 2004, do gênero comédia dramática, romance e ficção científica, dirigido por Michel Gondry e com roteiro escrito por Charlie Kaufman.

O filme utiliza elementos de ficção científica, suspense psicológico, e uma narrativa não-linear para explorar a natureza da memória e do amor romântico. Estreou na América do Norte em 19 de março de 2004, e arrecadou mais de 70 milhões de dólares no mundo todo.

O filme é aberto a várias interpretações; no entanto, o seu tema principal é a memória, o passado e a sua função na humanização dos seres humanos. É importante levar em consideração que este filme é distanciado do padrão dos filmes produzidos em Hollywood. A participação de atores consagrados permite uma visão inusitada e útil à temática.

2004 | ETERNAL SUNSHINE OF THE SPOTLESS MIND
(Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças)
Original Soundtrack


01. Jon Brion | Theme
02. Electric Light Orchestra | Mr. Blue Sky
03. Jon Brion | Collecting Things
04. The Polyphonic Spree | Light & Day
05. Jon Brion | Bookstore
06. The Polyphonic Spree | It’s The Sun (KCRW Morning Becomes Eclectic Version)
07. Lata Mangeshkar | Wada Na Tod
08. Jon Brion | Showtime
09. Beck | Everybody’s Gotta Learn Sometimes
10. Jon Brion | Sidewalk Flight
11. Don Nelson | Some Kinda Shuffle
12. Jon Brion | Howard Makes It All Go Away
13. The Willowz | Something
14. Jon Brion | Postcard
15. The Willowz | I Wonder
16. Jon Brion | Peer Pressure
17. Jon Brion | A Dream Upon Waking
18. Jon Brion | Strings That Tie To You
19. Jon Brion | Phone Call
20. Don Nelson | Nola’s Bounce
21. Jon Brion | Down The Drain
22. Jon Brion | Row
23. Jon Brion | Drive In
24. Jon Brion | Main Title
25. Jon Brion | Spotless Mind
26. Jon Brion | Elephant Parade

DOWNLOAD

The Necks


Banda australiana de jazz.





1989 - Sex: Download

1990 - Next: Download

1994 - Aquatic: Download

1996 - Silent Night: Download

1998 - Piano Bass Drums - Unheard: Download

1998 - The Boys: Download

1999 - Hanging Gardens: Download

1999 - Live in Bremen Germany Kito 1999.10.05: Download

2001 - Aether: Download

2001 - Live on the BBC: Download

2002 - Aethenaeum, Homebush, Quay & Raab: Download

2002 - Live at London Jazz Festival: Download

2003 - Drive By: Download

2003 - Photosynthetic: Download

2004 - Live at the Basement Sydney: Download

2004 - Mosquito - See Through: Download

2005 - Chemist (Fish Of Milk): Download

2005 - Green Footballs: Download

2006 - Set on ABC Television: Download

2007 - Live in Bimhuis, Amsterdam 26.10.2007: Download

2007 - Townsville: Download

2008 - Live City Halls, Glasgow, 11.05.08: Download

2009 - Live with Brian Eno at Opera House, Sydney, 14-06-2009: Download

2009 - Silverwater: Download

2010 - Live at Issue Project Room, Brooklyn, 27-01-2010: Download

2011 - Mindset (ReR Necks 10): Download

2011 - Mindset: Download

2011 - Strade Transparenti OST: Download

2013 - Open: Download

2015 - Vertigo (ReR NECKS 12): Download

2017 - Unfold: Download

2018 - Body: Download



quarta-feira, 22 de maio de 2019

As Mercenárias


As Mercenárias é um grupo de punk rock brasileiro que surgiu no início dos anos 80, com as integrantes Sandra Coutinho (baixo), Rosália (vocal) e Ana Machado (guitarra) e a adição de Edgard Scandurra, sendo que este sairia tempos depois dando lugar a baterista Lou. O grupo tem influências de bandas inglesas como Siouxsie and the Banshees, Joy Division, The Slits e Sex Pistols. Depois de um hiato musical (resultado de sua dispensa da gravadora EMI sem aviso prévio), o grupo está na ativa, com a integrante da formação original Sandra Coutinho mais as novas integrantes Silvia Tape (guitarra e back vocal) e Michelle Abu (bateria e back vocal).

Em 1982, na cidade de São Paulo, as então estudantes Sandra Coutinho (baixo), Rosália (vocal) e Ana Machado (guitarra) resolveram formar o grupo, entrando na onda do punk que estava gerando bandas reconhecidas no estado, como Inocentes e Ratos de Porão. Edgard Scandurra foi o primeiro baterista do grupo, mas por conta das diversas bandas que tocava (como o Smack e o futuro Ultraje a Rigor e Ira!), ele saiu e no seu lugar entrou a baterista Lou. Em 1986 foi lançado, após muita insistência, o primeiro LP do grupo, Cadê as Armas?. O disco foi bem recebido na época e a fama do grupo começava a crescer, tendo algumas apresentações gravadas para programas de TV (numa dessas apresentações, no programa Fábrica do Som da TV Cultura, está Scandurra, tocando com o grupo as músicas "Polícia" e "Me Perco"). O debut foi lançado pela loja Baratos Afins, velha conhecida da cena punk paulista e que já tinha outros materiais lançados na época. Faixas como "Me Perco" e "Polícia" são os destaques do álbum, além da faixa "Pânico", que deu origem ao único videoclipe da banda.

A partir do primeiro álbum, as Mercenárias começam a chamar a atenção de grandes gravadoras, que estavam interessados na música e na presença de palco delas. Por isso, em 1988, foi gravado o segundo álbum do grupo, Trashland, lançado pela EMI. O disco foi um sucesso de público e de crítica, sendo eleito inclusive como o "álbum do ano" pela Revista Bizz. No entanto, a gravadora não fez a divulgação necessária e, para piorar, dispensou o grupo por meio de um telegrama, não dando muitas explicações para tal ato. Logo depois, a banda estava acabada. Rosália, Ana e Lou abandonaram a carreira musical e Sandra resolve morar em Berlim, trabalhando na cena alternativa local.

Em 2005, Sandra Coutinho volta ao Brasil depois de anos morando na Alemanha e decide remontar o grupo junto com a vocalista Rosália, incluindo duas novas integrantes: Geórgia Branco e Pitchu Ferraz. No mesmo ano, é lançado no exterior o CD O Começo do Fim do Mundo (Beginning of the End of the World: Brasilian Post-Punk 1982-85), coletânea com músicas dos dois discos da banda[2]. Pouco tempo depois Rosália sai do grupo, com Sandra assumindo os vocais. Em 2012, em comemoração as 30 anos do grupo, é feito um show no Centro Cultural da Juventude - CCJ com a participação dos músicos Edgard Scandurra, Naná Rizzini, Karina Buhr, Maria Alcina, Clemente Nascimento (Inocentes) e Michelle Abur[3]. Segundo Sandra, há planos para um lançamento para um novo disco com a nova formação. Em 2015, é lançado, internacionalmente, em vinil, a primeira demo tape da banda, pela Nada Nada discos e Dama da Noite.

Texto | Wikipédia

1986 | CADÊ AS ARMAS?

01. Me Perco Nesse Tempo
02. Policia
03. Imagem
04. Inimigo
05. Pânico
06. Amor Inimigo
07. Loucos Sentimentos
08. Labirintos
09. Alem Acima
10. Santa Igreja
11. Lembranças
12. HáDez Anos Passados
13. Somos Milhões

DOWNLOAD

1988 | TRASHLAND

01. Lembranças
02. Há Dez Anos Passados
03. Somos Milhões
04. Tempo Sem História
05. Ação na Cidade
06. Matinê
07. Mesmas Leis
08. Cadê as Armas?
09. Provérbios do Inferno
10. Kyrie
11. Angelus
12. Trashland

DOWNLOAD

2005 | O COMEÇO DO FIM DO MUNDO

01. Me Perco
02. Policia
03. Imagem
04. Inimigo
05. Pânico
06. Amor Inimigo
07. Loucos Sentimentos
08. Labirintos
09. Além Acima
10. Santa Igreja
11. Lembranças
12. Há Dez Anos Passados
13. Somos Milhões
14. Ação na Cidade
15. Kyrie
16. Trashland
17. Honra
18. Nada de
19. Dá Dó
20. Oh Oh

DOWNLOAD

20115 | DEMO 1983 7"

01. Mercenárias
02. Trashland
03. Meus Pais
04. Polícia
05. Honra
06. Dá Dó
07. Vietinã
08. Ó

DOWNLOAD

Thee Headcoats




Banda inglesa de garage rock.


obs: repost



1989 - Headcoats Down!: Download

1990 - Beach Bums Must Die: Download

1990 - Heavens to Murgatroyd: Download

1990 - The Earls of Suavedom: Download

1990 - The Kids Are All Square - This Is Hip!: Download

1991 - Cavern by the Sea: Download

1991 - Headcoatitude: Download

1991 - WOAH! Bo In Thee Garage: Download

1993 - The Good Times Are Killing Me: Download

1993 - The Wurst is Yet to Come: Download

1994 - Conundrum: Download

1994 - Live at the Wild Western Room: Download

1995 - The Sound of the Baskervilles: Download

1996 - Deerstalking Men: Download

1996 - In Tweed We Trust: Download

1996 - Knights of the Baskervilles: Download

1997 - Live at the Picket: Download

1997 - The Jimmy Reed Experience: Download

1998 - 17% - Hendrix Was Not the Only Musician: Download

1998 - Brother is Dead... But Fly is Gone!: Download

1998 - The Messerschmits Pilots Severed Hand: Download

1999 - Ready Sect Go!: Download

2000 - I Am the Object of Your Desire: Download

2001 - Elementary Headcoats - Thee Singles 1990-1999: Download



terça-feira, 21 de maio de 2019

Kris Kringle

Kris Kringle foi um projeto paralelo, um dos nomes de grife usados pelo grupo Memphis, campeão das domingueiras paulistanas no Clube Pinheiros e Círculo Militar em São Paulo, no início dos anos 70. O Memphis começou em 1966 como Bumble Bees e passou pelo Colt 45, mas também usou nomes de grupos fantasmas, como The Fox, Beach Band, Young Fellow, Joe Bridges e Baby Joe.

O Kris Kringle (Papai Noel em alemão) lançou o petardo “Sodom” em 1971. Entre as várias versões de músicas de sucesso, destaque para a versão heavy-psicodélica de "Help", dos Beatles, o progressivo jurássico de "Sarabande" e o som Deep Purple total de "That's my love for you". Tudo no lugar: riffs grudentos, solos sinuosos, bateria acelerada, vocal hard e coruscantes linhas de baixo do virtuose Nescau. E, claro, órgão Hammond sempre na hora certa e na medida. Do primeiro ao último sulco, rock puro na veia!

Um avanço para a época, o LP já foi lançado em estéreo, em ótima produção do mago de estúdio Cesare Benvenuti. Experimente ouvir com fones de ouvido de boa qualidade. Tudo foi gravado, mixado e masterizado (no talo!) à perfeição, no histórico Estúdio Gazeta (Estúdios Reunidos), na Av. Paulista, 900, no quarto andar do prédio da Fundação Cásper Líbero. Diferentemente até de CDs produzidos nos anos 90, o som é forte, redondo, encorpado e tonitruante. Nada de som de radinho de pilha, muito menos bateria de caixinha de fósforos. Meia hora de pau puro, para nenhum headbanger botar defeito!

Pelo grupo, passaram, entre outros: Dudu França (Joe Bridges), bateria e lead vocal; Marcos Maynard (Marcão), guitarra-base, órgão e vocais; Carlos Alberto Marques (Carlinhos), guitarra, saxofone e vocais; Juvir Moretti (Xilo), guitarra-solo e vocais; Marco Antônio Fernandes Cardoso (Nescau), baixo e vocais; e Otávio Augusto Fernandes Cardoso (Otavinho), guitarra-base, teclados e vocais.

Sodom é um lugar de confusão, cenas de tumulto, confusão e gritaria. Homem maluco ou lunático sem ordem! No conceito de Kris Kringle, a palavra recebe um novo e diferente sentido. Sodom vem a ser o som de duas vozes, Kris Kringle e Joe Bridges; separadamente explosivas e, quando juntas, incomparáveis.

Sodom são as cordas da guitarra, movidas ferozmente por Mark Kringle. Sodom é o movimento de Joe Bridges, que não toca, mas ataca sua bateria. Sodom é você, a audiência acompanhando o ritmo com as mãos, deixando-os juntos nesse palpitante ritmo, e seus pés acompanhando com a dança, porque o som os força a isso.

Enfim, Sodom é o agradável trabalho, excitação e exaustão que entram na criação de um LP que não é um LP, mas um ato final num longamente esperado sonho. É a criação de seis rapazes guiados por seu produtor. (Trad. Peja Prod.)

O encarte viajandão parece usar linguagem cifrada. Além disso, finge, na maior caradura, ser tradução de um suposto original em inglês. As ilustrações também são totalmente psicodélicas, "mutcho lôkas" mesmo, condizentes com a viagem musical proposta pelo disco. O álbum, disputado a tapa nos sebos nacionais e internacionais por até US$ 300, teve bastante repercussão, pois mereceu uma segunda edição em 1972, e até um single lançado na França.

Por: Silvio Atanes

1971 | SODOM

01. Louisiana
02. Help
03. That's My Love for You
04. The Resurrection Shuffle
05. Janie Slow Down
06. Susie
07. The Monkey Song
08. Sarabande
09. Mr. Universe
10. What You Want

Mark Knopfler


Cantor e guitarrista inglês. Ex-integrante da banda Dire Straits. Seguem seus discos solo.



obs: repost



1983 - Local Hero (LP) [Warner Bros. Rec., 1-23827]: Download

1983 - Local Hero [1997, Vertigo, 811 038-2]: Download

1983 - Local Hero [Vertigo, 811 038-2]: Download

1984 - Cal (LP) [Vertigo, 822 769-1]: Download

1984 - Cal [1997, Vertigo, 822 769-2]: Download

1984 - Cal [Vertigo, 822 769-2]: Download

1984 - Comfort And Joy (12'' Single) [Vertigo, 880 122-1]: Download

1987 - Storybook Love (CDS) [Vertigo, 888 989-2]: Download

1987 - The Princess Bride (LP) [Vertigo, 832 864-1]: Download

1987 - The Princess Bride [1997, Vertigo, 832 864-2]: Download

1987 - The Princess Bride [Vertigo, 832 864-2]: Download

1989 - Last Exit To Brooklyn [1997, Vertigo, 838 725-2]: Download

1989 - Last Exit To Brooklyn [Vertigo, 838 725-2]: Download

1989 - The Booze Brothers By Brewers Droop [1999, Brilliant, BT 33011]: Download

1990 - Neck And Neck (LP) [CBS, 467435 1]: Download

1990 - Neck And Neck [Columbia, 467435 2]: Download

1993 - Going Home (CDS) [Vertigo, 862 869-2]: Download

1993 - Screenplaying [Vertigo, 518 327-2]: Download

1996 - Cannibals (CDS) [Vertigo, 852 973-2]: Download

1996 - Cannibals (Promo CD) [Vertigo, VERDJ 89]: Download

1996 - Darling Pretty (CDS) [Vertigo, 852 757-2]: Download

1996 - Darling Pretty (Promo CD) [Vertigo, GOLD 3]: Download

1996 - Golden Heart [Vertigo, 514 732-2]: Download

1996 - Rüdiger (CDS) [Vertigo, 578 859-2]: Download

1996 - Rüdiger (Promo CD) [Vertigo, GOLD 6]: Download

1998 - Metroland [Warner Bros., 9 47006-2]: Download

1998 - Wag The Dog (Promo CD) [Vertigo, WAG - 1]: Download

1998 - Wag The Dog [Vertigo, 536 864-2]: Download

2000 - Sailing To Philadelphia (Enhanced CD) [Mercury, 0092808]: Download

2000 - Sailing To Philadelphia [Mercury, 542 981-2]: Download

2000 - Silvertown Blues (CDS) [Mercury, 588 656-2]: Download

2000 - What It Is (CDS) [Mercury, 562 885-2]: Download

2000 - What It Is (Promo CD) [Mercury, WHATCJ1]: Download

2000 - What It Is (Promo CD) [Universal, CDP 611-2]: Download

2001 - A Shot At Glory [Warner Bros., 9 48324-2]: Download

2001 - Sailing To Philadelphia (CDS) [Mercury, 572 815-2]: Download

2001 - Sailing To Philadelphia (CDS) [Mercury, 572 816-2]: Download

2002 - The Ragpicker's Dream (2LP) [Mercury, 063 292-1]: Download

2002 - The Ragpicker's Dream [Mercury, 063 293-2]: Download

2002 - Why Aye Man (CDS) [Mercury, 0639082]: Download

2002 - Why Aye Man (CDS) [Mercury, 0639132]: Download

2002 - Why Aye Man (Promo CD) [Mercury, WHYCJ1]: Download

2004 - Boom, Like That (CDS) [Mercury, 9867968]: Download

2004 - Boom, Like That (CDS) [Mercury, 9867986]: Download

2004 - Boom, Like That (Promo CD) [Mercury, BOOMCJ 1]: Download

2004 - Shangri-La (2LP) [Mercury, 9867262]: Download

2004 - Shangri-La [Mercury, 9867260]: Download

2005 - All The Roadrunning (Promo CD) [Mercury, ATRRCJ1]: Download

2005 - One Take Radio Sessions (EP) [Warner Bros., 49331-2]: Download

2005 - The Best Of Dire Straits & Mark Knopfler - Private Investigations (2LP) [Mercury, 987576-7]: Download

2005 - The Best Of Dire Straits & Mark Knopfler - Private Investigations [Mercury, 9872936]: Download

2005 - The Best Of Dire Straits & Mark Knopfler - Private Investigations [Mercury, 9874475]:  Download

2005 - The Trawlerman's Song (EP) [Mercury, 9870986]: Download

2006 - All The Roadrunning [Warner Bros., 44154-2]: Download

2006 - Not One Bad Thought (Promo CD) [Swamp Rec., None]: Download

2006 - Real Live Roadrunning [Warner Bros., 44417-2]: Download

2006 - This Is Us (Promo CD) [Mercury, THISISCJ2]: Download

2007 - Kill To Get Crimson (2LP) [Mercury, 1724910]: Download

2007 - Kill To Get Crimson [Mercury, 172491-1]: Download

2007 - True Love Will Never Fade (Promo CD) [Mercury, TRUECJ1]: Download

2009 - Border Reiver (Promo CD) [Vertigo, BORDERCJ1]: Download

2009 - Get Lucky (2LP) [Reprise Rec., 520206-1]: Download

2009 - Get Lucky [Vertigo, 2708675]: Download

2012 - Privateering - Bonus Tracks [Mercury, 602537043231]: Download

2012 - Privateering (2LP) [Mercury, 3708778]: Download

2012 - Privateering [Mercury, 3708118]: Download

2015 - Tracker - Bonus CD [Mercury, 471 904-8]: Download

2015 - Tracker (2LP) [Mercury, 4716982]: Download

2015 - Tracker [Mercury, 472 232-8]: Download

2018 - Down the Road Wherever (2LP) [Virgin EMI Rec., 00602567940449]: Download

2018 - Down the Road Wherever [British Grove Rec.,  602567941361]: Download

2018 - Down the Road Wherever [Digital Download]: Download